• primeiro desafio Brasil estreia contra o Japão nesta sexta-feira

    Uma reedição da partida que decidiu o último Grand Prix marcará a estreia da seleção brasileira feminina de vôlei na competição em 2015. O Brasil duelará com o Japão às 8h30 (Horário de Brasília) desta sexta-feira (03.07), no Indoor Stadium Huamark, em Bangcoc, na Tailândia. O jogo terá transmissão ao vivo da Band e do SporTV. Além de brasileiras e japonesas, o grupo A ainda tem a Sérvia e as donas da casa. Em 2014, na partida decisiva do Grand Prix, em Tóquio, no Japão, as brasileiras venceram as japonesas por 3 sets a 0 e garantiram a medalha de ouro e o décimo título competição. O time nipônico ficou com o segundo lugar. Neste ano, as duas seleções se enfrentaram quatro vezes em amistosos realizados no Brasil. Todas as partidas foram decididas no quinto set e o time verde e amarelo venceu três jogos enquanto as orientais foram melhores em um. O Brasil será representado na primeira etapa do Grand Prix pelas levantadoras Dani Lins e Macris, as opostos Monique e Joycinha, as ponteiras Fernanda Garay, Gabi, Natália e Mari Paraíba, as centrais Adenízia, Juciely, Carol e Bárbara e as líberos Camila Brait e Léia.Para o treinador José Roberto Guimarães, o jogo desta sexta-feira é um bom teste para as atuais campeãs do Grand Prix. “Será um jogo difícil. O Japão é uma equipe que defende muito e tem bastante velocidade. Os amistosos foram importantes, mas agora é uma nova etapa. Essa partida será nossa estreia na competição e o Japão é um time complicado de enfrentar, ainda mais como primeiro jogo, mas estamos bem preparados”, afirmou José Roberto Guimarães. A levantadora Dani Lins chamou a atenção para o estilo de jogo japonês e apostou em um duelo com muitos rallys. “Estamos focadas nessa estreia. Os amistosos foram bons treinos e ajudaram nossa preparação para enfrentar seleções que jogam com velocidade. Temos que entrar ligadas na partida e sabemos que a bola não vai cair facilmente do outro lado. Será um jogo de muitas trocas de bola e vamos precisar de paciência”, analisou Dani Lins. A central Carol destacou a importância de um fundamente específico contra as japonesas. “Estou feliz de iniciar o Grand Prix com esse grupo de jogadoras. Temos treinado bastante e é sempre difícil enfrentar o Japão. Sabemos que o nosso saque será um fundamento decisivo na partida. Se o saque funcionar, conseguiremos quebrar um pouco da velocidade delas e isso é muito importante para alcançarmos a vitória”, explicou Carol. Entenda o Grand Prix De 3 a 18 de julho, as 12 principais seleções disputarão a fase classificatória. A cada semana, serão formados três grupos com quatro seleções em cada, definidas em sorteio. Nesta etapa, o Brasil jogará em três cidades diferentes: Bangcoc (Tailândia), São Paulo (Brasil) e Catania (Itália). O time verde e amarelo é o atual campeão e luta pelo 11º título. Ao fim da fase de classificação, as cinco equipes mais bem colocadas avançarão à fase final, que contará ainda com os Estados Unidos, país sede. A fase final acontecerá de 22 a 26 de julho, em Omaha, nos Estados Unidos. BANGCOC (TAILÂNDIA) (03.07) – Brasil x Japão às 8h30 (Horário de Brasília) Transmissão: SporTV e Band (04.07) – Brasil x Sérvia às 4h (Horário de Brasília) Transmissão: SporTV e Band (05.07) – Brasil x Tailândia 6h30 (Horário de Brasília) Transmissão: SporTV e Band O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro Read More
    Grand Prix
  • grandes jogos Medalhista olímpico e novas formações marcam presença na etapa de Vitória

    Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 01.07.2015 Um dos palcos mais tradicionais do vôlei de praia brasileiro, Vitória (ES) recebe, a partir desta quinta-feira (02.07), a terceira etapa do Circuito Banco do Brasil Challenger. Um dia após a decisão da etapa Sub-23, agora será a vez da cidade receber também os atletas do profissional, com diversos nomes de destaque do cenário. Os jogos ocorrem na Praia de Camburi, na Avenida Dante Michelini, em frente ao nº 2317, com entrada franca à torcida. As partidas ocorrem a partir das 8h e contam com transmissão ao vivo do site da CBV no link cbbvp.cbv.com.br/index.php/aovivo. As finais serão transmitidas em VT pela Rede TV no próximo dia 11, às 14h, na SuperFaixa do Esporte. Entre os atletas, nomes importantes, como o atleta olímpico Benjamin, que começa já na fase de grupos. Márcio Araújo (CE), medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim, 2008, e Harley (DF), campeão do Circuito Mundial daquele mesmo ano, buscarão a vaga à fase de grupos pelo torneio qualificatório, que começa nesta quinta-feira. Além disso, várias novas formações serão testadas na terceira etapa do Challenger. Thaís (RJ), que vinha jogando ao lado de Fabíola (DF), jogará ao lado de Carolina (RJ). E Fabíola passará a atuar com Luciana (CE). Val (RJ), que vinha jogando ao lado de Josi (SC), terá como parceira temporária Camila (RJ), enquanto Josi terá outros compromissos no período. Rafaela e Michelle (PA/RJ) é outra dupla que estreia na etapa. O sistema de disputa da competição funciona da seguinte forma. Oito duplas entram direto na fase de grupos pela classificação no ranking de entradas, enquanto outros quatro times garantem presença através da disputa do qualificatório, no primeiro dia dos torneios . Os 12 times finais são divididos em três grupos de quatro e duelam pela primeira fase, no segundo dia de competições (sexta-feira). Avançam os primeiros e segundos de cada grupo, além dos dois melhores terceiros colocados. Ainda no segundo dia dos torneios ocorre a disputa das quartas de final. O terceiro e último dia (sábado) tem a disputa das semifinais, bronze e finais dos dois gêneros. A dupla campeã de cada etapa soma 200 pontos no ranking que define os campeões da temporada, além de uma premiação em dinheiro para os times na disputa. A temporada 2015 do Challenger é formada por quatro etapas e será sediada, após passar por Chapecó-SC, Campo Grande-MS e agora Vitória-ES, em Cabo Frio-RJ (24 a 26 de julho). Os jogos do Circuito Challenger contam com transmissão ao vivo das partidas da quadra central pelo link http://cbbvp.cbv.com.br/index.php/aovivo. Já estão garantidos na fase de grupos do torneio masculino do Challenger as duplas Fábio Guerra/Daniel Souza (RJ), Léo Vieira/Luciano (DF/ES), Léo Gomes e Bernat (RJ), Benjamin/André (MS/ES), Anderson Melo/Averaldo (RJ/TO), Lipe/Fábio (CE/CE) e Oscar/Thiago (RJ/SC). Outros 32 times disputam as últimas quatro vagas aos grupos. No torneio feminino, já têm vaga na fase de grupos pela posição no ranking os seguintes times: Val/Camila (RJ), Duda/Elize Maia (SE/ES), Andréa Teixeira/Leize (SC), Rachel/Ângela (RJ/DF), Amanda/Fabrine (RJ/BA), Fabíola/Luciana (DF/CE), Rafaela e Michelle (PA/RJ) e Tainá/Andressa (SE/PB). Mais 23 duplas duelam pelas últimas vagas no qualificatório. Na primeira etapa, em Chapecó (SC), títulos para Luciano/Léo Vieira (ES) e Val/Josi (RJ/SC). Elas repetiriam a conquista na etapa seguinte, em Campo Grande (MS), quando Fábio Guerra/Daniel Souza (RJ) levou o ouro no torneio masculino. O time vencedor de cada etapa soma 400 pontos, além de receber uma premiação de R$ 14 mil. Somando os dois naipes, o torneio distribui cerca de R$ 130 mil aos atletas. Na liderança do ranking geral, que soma os pontos de todas as etapas, Fábio Guerra/Daniel Souza (RJ) aparecem em primeiro, com 760 pontos. A liderança no ranking feminino é de Val/Josi (RJ/SC), com 800 pontos. SERVIÇO - CHALLENGER VITÓRIA (ES)Data: Quinta-feira (02.07) a sábado (04.07)Horário: A partir das 8hLocal: Praia de Camburi - Av. Dante Michelini, nº 2317Entrada gratuita Read More
    Circuito Challenger
  • Clássico Brasil encara a Itália em jogo de grande rivalidade

    De todo o grupo que está com a seleção brasileira masculina de vôlei, o líbero Serginho é o mais experiente. Aos 39 anos, é o mais velho entre os 17 jogadores que estão em Cuiabá (MT) para os dois jogos pela última etapa da fase classificatória da Liga Mundial. Os confrontos serão nesta quinta (02.07) e na sexta (03.07), às 14h (Horário de Brasília), com transmissão da Globo e da Band, e Serginho e companhia estão preparados para encarar esse super clássico do voleibol mundial. "Estamos evoluindo e os treinos estão fortes como sempre. Todos os atletas tiveram a possibilidade de jogar, mostraram que o grupo está forte. Estamos muito concentrados e atentos aos detalhes, e esse jogo contra a Itália é mais um clássico, uma partida que todos querem vencer. É importante para que o grupo também vá se readaptando ao Brasil, após viagens longas lá fora", destacou Serginho. O grupo brasileiro chegou a Cuiabá na noite de segunda-feira (29.06) após três semanas no exterior: Sérvia, Itália e Austrália. Ainda buscando a adaptação ao fuso horário, a seleção treinou no horário do jogo na terça (30.06) e também na tarde desta quarta (01.07), o que, segundo o central Riad, é importante neste momento. “Viemos de vários fusos diferentes depois de uma semana na Sérvia, uma na Itália e uma na Austrália. Estamos nos adaptando. Hoje, por exemplo, acordei às 5h30, então é um processo. Nosso planejamento é todo feito para que consigamos essa adaptação o mais rápido possível. Aqui é bastante quente, então estamos treinando no horário dos jogos. Vamos sentir, mas temos que tentar minimizar e fazer com que isso não atrapalhe”, explicou Riad. Depois de um longo período longe de casa, estar em Cuiabá e receber todo o carinho do público local tem sido especial para os jogadores. “O carinho da cidade é muito bom. Normalmente é assim por onde passamos, inclusive no exterior. Aqui não seria diferente. O pessoal de Cuiabá tem um carinho muito grande por todos nós e queremos retribuir jogando bem e conseguindo boas vitórias sobre os italianos”, concluiu o central Riad. O jogo desta quinta-feira marcará o retorno do técnico Bernardinho ao comando da seleção brasileira. O treinador cumpriu uma suspensão de 10 jogos imposta pelo painel disciplinar da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) e, sob o comando do assistente Rubinho, o Brasil somou oito vitórias e sofreu apenas dois resultados negativos – um para a Sérvia e outro para a Itália. Com a campanha, a equipe brasileira lidera o Grupo A, com 24 pontos. GALERIA DE FOTOS http://2015.cbv.com.br/midia/galeria-de-imagens/item/21745-cuiaba-mt-01-07-2015-treino-da-selecao-brasileira O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro Read More
    Liga Mundial
  • Garantidos Duplas masculinas do Brasil avançam à fase eliminatória com dois invictos

    No último dia de disputa da fase de grupos do Campeonato Mundial, mais duas duplas brasileiras se classificaram para a sequência da competição, disputada na Holanda. Na tarde desta terça-feira (30.06), Ricardo/Emanuel (BA/PR), que já estavam garantidos, confirmaram a liderança da chave. Já Álvaro Filho/Vitor Felipe (PB) e Pedro Solberg/Evandro acabaram superados, mas conseguiram a classificação entre os melhores terceiros colocados.As partidas da primeira rodada eliminatória (Round 32) foram definidos e acontecem nesta quarta-feira (01.07). Líderes do grupo C, com três vitórias, Alison e Bruno Schmidt (ES/DF) entram em quadra às 14h (de Brasília), contra os franceses Youssef Krou / Edouard Rowlandson, em busca de uma vaga às oitavas de final do torneio. A partida será realizada em Apeldoorn. Os times já duelaram duas vezes, com duas vitórias do time brasileiro.Ricardo e Emanuel, que terminaram o grupo G com três vitorias e a primeira colocação, terão pela frente Michal Kadziola e Jakub Szalankiewicz, da Polônia. A partida acontece às 16h (de Brasília), em Amsterdã. O último duelo entre os times havia acontecido em 2009, ainda na primeira parceria dos campeões olímpicos, que levaram a melhor. Pedro Solberg e Evandro (RJ), que avançaram como um dos oito melhores terceiros colocados, repetirão a partida da semifinal do Major Series de Stavanger contra os poloneses Grzegorz Fijalek e Mariusz Prudel. Os times se enfrentam às 13h (de Brasília), em Roterdã. Na oportunidade, os cariocas venceram e conquistaram o torneio naquele mesmo dia.Álvaro Filho e Vitor Felipe (PB) terão pela frente os atuais campeões mundiais, os holandeses Alexander Brouwer e Robert Meeuwsen. O duelo ocorre às 15h, em Roterdã. Os times já se enfrentaram uma vez na história, com vitória da dupla da casa.No confronto mais aguardado pelo grupo G, Ricardo e Emanuel (BA/PR) encararam os espanhóis Pablo Herrera e Adrian Gavira, que na última semana, na fase de oitavas do Grand Slam de São Petersburgo, haviam vencido os brasileiros por 2 sets a 0. Hoje, com a arena lotada em Amsterdã, os atuais campeões olímpicos devolveram a derrota por 2 sets a 0 (24/22, 21/18).Logo no início do primeiro set, a dupla conseguiu quebrar o serviço adversário e abrir 7/4. A Espanha se recuperou e, com Gavira bem no saque, empatou o jogo em 9/9. Pouco depois virou para 14/13. Após levantamento preciso de Emanuel, Ricardo cravou a bola do outro lado da rede para igualar novamente o marcador, em 16/16. O set seguiu equilibrado até a reta final, com os espanhóis passando mais uma vez a ter vantagem em número de pontos.Pablo Herrera parou Ricardo no block e alcançou o ponto do set, mas Emanuel, no lance seguinte, deixou novamente o placar em igualdade, com 21/21. A parceria verde e amarela conquistaria mais duas oportunidades de fechar a primeira etapa, encerrada em 24/22.Ricardo e Emanuel não deixaram o ritmo cair no início do segundo set, e com facilidade abriram 7/2. Precisando reverter o placar, o time espanhol começou a acumular sucessivos erros não forçados e o Brasil seguiu no comando do jogo.Na reta final, Herrera e Gavira passaram a encaixar boas bolas, e diminuíram a diferença que havida sido de seis pontos para apenas um, com 19/18. Mas os brasileiros não se intimidaram e alcançaram o match point no lance seguinte, após bela largada de Emanuel. O paranaense ainda fecharia o set de maneira triunfal. No principal rally do jogo, Emanuel explorou o bloqueio adversário para fechar o set em 21/18 e o jogo em 2 sets a 0."Sabíamos que o jogo seria muito duro, na última competição eles acabaram vencendo nossa equipe. Mudamos a estratégia para essa partida, e deu certo. O Emanuel foi muito feliz, virou quase todas as bolas do jogo. Mantivemos o ritmo e fizemos com que eles precisassem mudar os planos no meio da partida", analisou Ricardo."Passar em primeiro lugar no grupo é muito importante pelo fator emocional, você já chega concentrado e motivado para o próximo jogo. Também por você pegar um adversário que foi terceiro colocado em outra chave, então temos essa vantagem. Fizemos um trabalho muito bacana nesse grupo, a gente cresceu na hora certa", disse Emanuel.Na cidade-sede de Roterdã, Pedro Solberg e Evandro (RJ) encararam Alexander Walkenhorst e Stefan Windscheif, da Alemanha, precisando de uma vitória para não depender de outros resultados para se classificar à sequência do campeonato. Os brasileiros começaram bem, mas acabaram permitindo a virada por 2 sets a 1 (10/21, 21/18, 15/12).Evandro começou muito bem, anotando 3/0 no saque. A dupla ampliou a vantagem para 11/5 com ótima leitura de Pedro Solberg na rede, e na sequência abriu dez pontos. Dominante, o time fechou a primeira parcial em 21/10. Pedro e Evandro começaram o segundo set com o camisa um marcando 7/3. Mas, os alemães passaram a gostar do jogo e levaram a melhor no set, com 21/18, forçando o tie-break. O set de desempate foi disputado lance a lance até a casa dos 11 pontos. A partir daí, a Alemanha foi mais eficiente e fechou a etapa final em 15/12.O último confronto brasileiro do dia na Holanda foi uma verdadeira pedreira para Álvaro Filho e Vitor Felipe (PB). Os norte-americanos Jake Gibb e Casey Patterson, campeões da última etapa do Circuito Mundial, começaram dominando o jogo, e em um ace de Patterson abriram 16/9. Após erro não forçado de Álvaro Filho, os Estados Unidos levaram o primeiro set em 21/12.Em desvantagem, os paraibanos aceleraram o jogo no início do segundo set, e em grande lance de Vitor Felipe abriram 4/2. O time adversário reagiu, e igualou o marcador em 9/9. As equipes seguiram alternando bons momentos e trocando pontos na sequência da etapa, e na reta final Alvinho explorou o bloqueio de Casey Patterson para fechar o set em 21/17.Logo no início do terceiro set os norte-americanos emplacaram três pontos de vantagem sobre os brasileiros - diferença que seria determinante para o resultado do jogo. Na raça, Álvaro Filho e Vitor Felipe pressionaram os rivais e diminuíram a diferença para dois pontos, com 10/8. Só que Casey Patterson desequilibrou no fim da partida e fechou o set em 15/10 e o jogo em 2 sets a 1.Dentro de quadra, os principais atletas disputam o importante título e uma premiação de 1 milhão de dólares (60 mil aos vencedores, 45 mil para os segundos colocados e 35 mil dólares aos medalhistas de bronze) e 1000 pontos para a dupla no ranking do Circuito Mundial.Além disso, os países dos atletas campeões estarão automaticamente classificados para as Olimpíadas do Rio 2016. A vaga é da federação, e não do time campeão. O Campeonato Mundial não conta pontos na corrida olímpica brasileira, já que possui formato distinto das demais etapas e possibilita apenas quatro duplas do país em cada naipe. Read More
    Circuito Mundial
  • Relação dos 12 JOGOS PAN-AMERICANOS: Seleção masculina de vôlei é anunciada

    A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) anunciou, nesta terça-feira (30.06), os 12 atletas que formarão a equipe masculina nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá. O Brasil está no grupo B ao lado de Colômbia, Cuba e Argentina. O time, que tem a estreia marcada para o dia 17 de julho contra os colombianos, vai em busca da décima quinta medalha na competição (quatro de ouro, seis de prata e quatro de bronze). Nesta edição, o grupo contará com os levantadores Thiaguinho e Murilo Radke, os opostos Renan Buiatti e Rafael Araújo, os centrais Maurício Souza, Flávio Gualberto e Otávio, os ponteiros João Rafael, Kadu, Douglas Souza e Maurício Borges, e o líbero Tiago Brendle. No Canadá, Rubinho, auxiliar de Bernardinho na seleção principal, será o técnico da equipe que vai ao Pan, mas só estará com o grupo a partir do terceiro jogo em razão da Fase Final da Liga Mundial, que acontecerão em datas concomitantes com os jogos em Toronto. Nos dois primeiros jogos, a seleção brasileira será comandada por Maurício Motta Paes. Antes de embarcar para o Pan, a seleção fará uma série de três amistosos no Nordeste contra a Argentina. Natal (RN) no dia 4 de julho, Fortaleza (CE) no dia 6, e João Pessoa (PB) no dia 11, serão os palcos dos confrontos que servirão como fase final de preparação do time verde e amarelo. CONVOCADOS: Kadu – PonteiroDouglas Souza – PonteiroFlávio Gualberto – CentralJoão Rafael – PonteiroMaurício Borges – PonteiroMaurício Souza – CentralMurilo Radke – LevantadorOtávio – CentralRafael Araújo - OpostoRenan Buiatti – OpostoThiaguinho – LevantadorTiago Brendle – Líbero JOGOS PAN-AMERICANOS TORONTO 2015 1ª Fase17.07 (Sexta-Feira) – BRASIL x Colômbia – 14h30 (Horário de Brasília)19.07 (Domingo) – BRASIL x Cuba – 14h30 (Horário de Brasília)21.07 (Terça-Feira) – BRASIL x Argentina – 14h30 (Horário de Brasília) O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro Read More
    Quadra
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1
  • 1

Seleção Masculina

Clássico

Liga Mundial 

Brasil encara a Itália em jogo de grande rivalidade

Interatividade

Liga Mundial 

Ações movimentam as redes sociais oficiais do vôlei brasileiro

Vôlei Praia

grandes jogos

Circuito Challenger 

Medalhista olímpico e novas formações marcam presença na etapa de Vitória

Garantidos

Circuito Mundial 

Duplas masculinas do Brasil avançam à fase eliminatória com dois invictos

Seleção Feminina

primeiro desafio

Grand Prix 

Brasil estreia contra o Japão nesta sexta-feira

Em Bangcoc

Grand Prix 

Brasil chega à Tailândia e realiza primeiro treino

Vôlei Quadra

Clássico

Liga Mundial 

Brasil encara a Itália em jogo de grande rivalidade

Relação dos 12

Quadra 

JOGOS PAN-AMERICANOS: Seleção masculina de vôlei é anunciada


COMPETIÇÕES QUADRA

  •  SUPERLIGA CBS   SUPERLIGA B   Liga Nacional    MASTER  
  • Superliga
  • Superliga
  • CBS
  • COPA BRASIL
  • Vôlei Master



COMPETIÇÕES PRAIA

  • CBBVP - Open
  • CBBVP - Open
  • CBBVP - Open
  • CBBVP - Open
  • Vôlei Master