• no maracanãzinho Brasil supera a Bulgária e consegue segunda vitória na Copa Rio Internacional de Voleibol Feminino

    A seleção brasileira feminina de vôlei conseguiu a segunda vitória na Copa Rio Internacional de Voleibol Feminino. Neste sábado (29.08), o Brasil venceu a Bulgária por 3 sets a 0 (25/20, 25/21 e 26/24), em 1h25 de jogo, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. A partida ficou marcada por uma homenagem à seleção brasileira feminina sub-23 que neste mês se sagrou campeã mundial da categoria, na Turquia. O Brasil fará o último jogo na Copa Rio Internacional de Voleibol às 11h30 deste domingo (30.08) contra a Holanda. O SporTV transmitirá ao vivo. A ponteira Gabi foi a maior pontuadora entre as brasileiras, com 15 acertos. A oposto Monique, com 11, e a central Adenízia, com 10, também pontuaram bem para o time verde e amarelo. Pelo lado da Bulgária, as atacantes Nikolova e Vasileva se destacaram, com 15 e 14 acertos, respectivamente. A ponteira Gabi fez uma análise do confronto contra a Bulgária e aprovou a atuação do time verde e amarelo. “Esses amistosos estão sendo muito positivos para o nosso grupo. Conseguimos duas boas vitórias. Esse jogo com a Bulgária foi um bom teste. Elas sacaram muito bem e tivemos que nos adaptar durante a partida. A Bulgária tem um time alto que exigiu bastante do nosso grupo. Jogar no Maracanãzinho, que será o palco dos Jogos Olímpicos, também é de extrema importância”, disse Gabi, que ainda comentou sobre o adversário deste domingo das brasileiras. “Vai ser um jogo difícil contra a Holanda. Acredito que o bloqueio será um fundamento determinante para a partida de amanhã”, afirmou Gabi. O treinador José Roberto Guimarães elogiou o desempenho das brasileiras contra as búlgaras. “Esse é um momento importante dentro da nossa preparação para os Jogos Olímpicos do Rio. Nosso time está com um bom volume de jogo e a relação entre o bloqueio e a defesa tem funcionado bem. Também tenho gostado da agressividade do nosso saque. Foi um bom jogo e tenho certeza de que terei uma dor de cabeça para definir o time para os Jogos Olímpicos , mas isso é positivo. Quando maior a disputa por posição, melhor para o Brasil”, afirmou José Roberto Guimarães. O JOGOO set começou equilibrado. Bem nos contra-ataques e no saque, a Bulgária abriu cinco pontos (10/5). Com um ace da oposto Monique, o Brasil encostou no marcador (13/11) e o treinador da Bulgária pediu tempo. Mesmo com a paralisação, as brasileiras mantiveram o bom momento e empataram o marcador (13/13). O set ficou disputado ponto a ponto. O bloqueio do Brasil apareceu no fim da parcial e o time da casa abriu dois pontos (21/19). As brasileiras foram melhores na parte final do set e venceram a primeira parcial por 25/20.O Brasil manteve o bom momento no início do segundo set e fez 5/3. Com um ponto de bloqueio, o time verde e amarelo foi para o primeiro tempo técnico do segundo set vencendo por 8/5. Numa boa sequência de saques da ponteira Gabi, o Brasil fez 14/7. Bem nos ataques e com volume de jogo, o Brasil voltou a abrir no marcador (20/14). As brasileiras seguiram melhores até o final e venceram a segunda parcial por 25/21. O início da terceira parcial foi marcado pelo equilíbrio. Numa boa sequência de saques da ponteira Natália, o Brasil abriu dois pontos (7/5). Quando o Brasil fez 11/7, o técnico da Bulgária pediu tempo. A paralisação fez bem ao time europeu, que encostou no marcador (15/14). No segundo tempo técnico as brasileiras tinham dois de vantagem (16/14). O Brasil segurou uma reação da Bulgária no final da parcial e venceu o set por 26/24 e o jogo por 3 sets a 0. Homenagem No intervalo do segundo para o terceiro set do duelo entre Brasil e Bulgária, a seleção brasileira feminina sub-23 recebeu uma homenagem da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) das mãos das crianças do VivaVôlei, programa social da CBV, pela conquista inédita do Mundial da categoria, que aconteceu neste mês na Turquia. A oposto e capitã da equipe brasileira, Rosamaria, que também faz parte da seleção adulta, comentou sobre a premiação e garantiu estar emocionada por todo o ano especial que vive no voleibol. “O nosso grupo batalhou muito para conseguir esse título. Receber essa homenagem dentro do Maracanãzinho que será o palco dos Jogos Olímpicos é uma emoção que vou levar para o resto da minha vida. O meu ano está sendo muito especial e só tenho que agradecer a todos que me apoiaram ao longo da minha carreira”, afirmou Rosamaria, que fez parte da seleção adulta que ficou com a medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. BRASIL – Dani Lins, Monique, Gabi, Natália, Adenízia e Carol. Líbero – Léia Entraram: Macris, Sheilla e Roberta Técnico – José Roberto Guimarães GALERIA DE FOTOS: http://2015.cbv.com.br/midia/galeria-de-imagens/item/22537-maracanazinho-rio-de-janeiro-29-08-2015-brasil-x-bulgariaTABELA DE JOGOS:Data: 28/08/2015 (SEXTA-FEIRA):Bulgária 3 x 2 Holanda (25/14, 25/22, 18/25, 23/25 e 15/9) Brasil 3 x 0 Alemanha (25/20, 25/18 e 25/15) Data: 29/08/2015 (SÁBADO) Brasil 3 x 0 Bulgária (25/20, 25/21 e 26/24) Holanda 3 x 1 Alemanha (25/15, 25/18, 21/25 e 25/23) Data: 30/08/2015 (DOMINGO) Bulgária x Alemanha às 9hTransmissão: SporTv Brasil x Holanda às 11h30 O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro Read More
    Quadra
  • Finalistas Gabarito/UNIPAC/FUTEL vence o P M Castro e chega à final

    O Gabarito/UNIPAC/FUTEL (MG) é o primeiro finalista da Liga Nacional 2015. Neste sábado (29.08), a equipe mineira venceu, de virada, o P M Castro (PR) por 3 sets a 1 (29/31, 25/19, 27/25 e 25/21), em 2h20 de partida no ginásio FAV/V2, em Maceió (AL). A partida foi bastante acirrada com os dois lados se alternando na liderança do placar. Com melhor bloqueio e errando menos que o adversário, o time representante de Minas Gerais conseguiu superar o rival paranaense. O treinador do Gabarito/UNIPAC/FUTEL, Manoel Honorato, praticamente jogou junto com os atletas. “A idade dos jogadores nessa competição ainda é muito baixa. Então eu tenho que dar as instruções a cada jogada. Nós dependemos da obediência tática para conseguirmos os resultados positivos. E hoje eles jogaram conforme minhas instruções. Temos que jogar usando a razão, e não a emoção. Na final vamos ter que manter isso”, contou o treinador. Agora o time mineiro aguarda o vencedor do confronto entre o CRB (AL) e o Vitória/FSBA (BA) para conhecer o adversário da final. A decisão será neste domingo (30.08), às 11h. Antes, às 9h, acontece a disputa do bronze. GALERIA DE FOTOS http://liganacional.cbv.com.br/index.php/fotos/item/63-maceio-al-29-08-15-liga-nacional-masculina TORNEIO MASCULINO CHAVE A : CRB (AL) – AA Nilton Lins (AM) – P M Castro (PR) CHAVE B: Montecristo (GO) – Gabarito/UNIPAC/FUTEL (MG) – Vitória/FSBA (BA) 1ª RODADA 26.08 (QUARTA-FEIRA) 16h – AA Nilton Lins (AM) 1x3 P M Castro (PR) (20/25, 26/24, 17/25 e 24/26) 20h – Vitória/FSBA (BA) 3x1 Montecristo (GO) (22/25, 25/21, 25/19 e 25/16) 2ª RODADA 27.08 (QUINTA-FEIRA) 16h – Gabarito/UNIPAC/FUTEL (MG) 3x0 Vitória/FSBA (BA) (25/15, 25/13 e 25/15) 20h – CRB (AL) 3x2 AA Nilton Lins (AM) (25/21, 25/20, 20/25, 16/25 e 15/11) 3ª RODADA 28.08 (SEXTA-FEIRA) 16h – Gabarito/UNIPAC/FUTEL (MG) 3x0 Montecristo (GO) (25/17, 25/17 e 25/20) 20h – CRB (AL) 3x0 P M Castro (PR) (25/20, 25/21 e 25/21) 4ª RODADA 29.08 (SÁBADO) 16h – Semifinal 1 – Gabarito/UNIPAC/FUTEL (GO) 3x1 P M Castro (PR) (29/31, 25/19, 27/25 e 25/21) 20h – Semifinal 2 - CRB (AL) x Vitória/FSBA (BA) 5ª RODADA 30.08 (DOMINGO) 9h – Disputa do Bronze – P M Castro (PR) x Perdedor Semifinal 2 11h – Final – Gabarito/UNIPAC/FUTEL x Vencedor Semifinal 2 Read More
    Quadra
  • classificados Alison/Bruno Schmidt vai à semi na Polônia e garante vaga olímpica em 2016

    Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 29.08.2015 O primeiro time masculino a representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2016 foi definido neste sábado (29.08). Alison e Bruno Schmidt (ES/DF) avançaram à semifinal do Grand Slam de Olsztyn, na Polônia, e não podem mais ser alcançados por outro time do Brasil na corrida olímpica. Em busca da vaga na decisão eles encaram os canadenses Chaim Schalk e Ben Saxton, neste domingo (30.08), às 5h, com transmissão de SporTV e Band. Com a vaga às semifinais, o capixaba e o brasiliense somariam no mínimo mais 560 pontos na Polônia, atingindo 4.600. As duplas precisam descartar os dois piores resultados, o que deixaria o time com 3.880. Evandro/Pedro Solberg (RJ), com os dois descartes, somam 3.200. Porém, mesmo que somem 800 pontos de um hipotético título, os cariocas não alcançariam Alison/Bruno, que poderiam trocar o descarte para a etapa carioca. A corrida olímpica brasileira soma a pontuação obtida nos nove principais eventos do Circuito Mundial 2015 (cinco Grand Slams, três Major Series e Open do Rio). Os times descartam os dois piores resultados ao longo da campanha. As outras duas duplas de cada naipe que disputarão os Jogos de 2016 serão convocadas pela CBV em janeiro do próximo ano. "Só nosso time realmente sabe o que a gente enfrentou para conquistar essa vaga com bastante louvor. Passamos por muita coisa, mas foi válido, pois tudo isso fez o time ganhar corpo e se fortalecer. É meu primeiro ciclo olímpico e ao lado de um parceiro experiente e que tem muita vontade, é um guerreiro dentro de quadra. Não é à toa que estamos numa situação em que está gostoso jogar. A gente está de parabéns mesmo, hoje é um dia muito especial. Estamos mais maduros, jogando com mais paciência e confiança. Amanhã vamos entrar de cabeça erguida e manter esse embalo, afirmou Bruno Schmidt. Ao receber a confirmação da vaga olímpica, Alison não conseguiu conter a emoção. Poucos meses antes, o atleta viveu um drama pessoal com uma cirurgia no joelho e uma apendicite. "Sempre foi difícil, desde o primeiro dia de treinos, saber se eu voltaria a jogar, a pular. Não tenho palavras, estou muito feliz de ter voltado aos Jogos Olímpicos. Muita gente não acreditou, mas muita gente também esteve ao meu lado. Meu parceiro, minha equipe, minha família, torcida, eles me deram força para voltar a fazer o que eu mais gosto, que é jogar voleibol e representar meu país", declarou Alison, emocionado. Será a segunda participação olímpica de Alison, que conquistou a medalha de prata ao lado de Emanuel na edição de Londres, em 2012. Já Bruno Schmidt irá debutar no principal evento esportivo, mantendo a tradição da família, já que o tio Oscar Schmidt, lenda do basquete, disputou cinco edições representando o Brasil. Jogos do diaDiferentemente da última sexta-feira, quando o tempo fechado e chuvoso prevaleceu na Polônia, o sol brilhou no penúltimo dia de disputa em Olsztyn e animou os times brasileiros - principalmente Alison e Bruno Schmidt (ES/DF), que seguem invictos na competição e com chances de medalha no último Grand Slam do Circuito Mundial. Nas oitavas de final, os campeões mundiais não tiveram vida fácil diante dos espanhóis Pablo Herrera e Adrián Gavira. No primeiro set, que foi marcado pelo equilíbrio entre os times, a dupla levou a melhor e fechou em 25/23. Na etapa final, também com muito equilíbrio, a dupla saiu em desvantagem no placar, mas virou e fechou o set em 21/19, em 45 minutos, com grande ataque na diagonal do "Mamute". A partida que classificou os brasileiros à semifinal em Olsztyn já decidiu uma etapa anterior do Circuito Mundial 2015. No Major Series de Gstaad, disputado mês passado na Suíça, Alison e Bruno Schmidt venceram por 2 sets a 1 os letões Aleksandrs Samoilovs e Janis Smedins. Neste sábado a história se repetiu. Desde o início da partida, a parceria brasileira teve o domínio das ações em quadra e abriu larga vantagem, fechando a primeira etapa em 21/12, após erro não forçado dos letões. No segundo set os brasileiros seguiram com o controle do jogo, e com Alison inspirado, abriram 7/2. Igualmente experiente, a Letônia não se abateu e engatou uma reação, empatando em 11/11. As duplas seguiram trocando pontos, mas o "Mamute" resolveu a partida a favor do Brasil. Após levantamento na medida de Bruno Schmidt, o capixaba cravou a bola do lado adversário para anotar 21/19 e fechar o jogo em 2 sets a 0, em 33 minutos. Pela fase de repescagem, Ricardo e Emanuel (BA/PR) abriram o dia vencendo os mexicanos Juan Virgen e Lombardo Ontiveros por 2 sets a 0 (22/20 e 21/19), em 41 minutos. A vitória foi consolidada com grande atuação do baiano, que se impôs na rede. Nas oitavas de final, os experientes jogadores saíram em vantagem no confronto contra os canadenses Chaim Schalk e Ben Saxton, mas levaram a virada e deram adeus ao campeonato com derrota por 2 sets 1 (21/23, 21/19 e 15/13), em 52 minutos. Pedro Solberg e Evandro (RJ) também se despediram da competição neste sábado. Os cariocas fizeram uma partida eletrizante pela repescagem e venceram os vice-campeões mundiais Nummedor e Varenhorst, de virada, por 2 sets a 1 (20/22, 24/22 e 15/13), em 55 minutos. No confronto seguinte, entretanto, foram superados por Jonathan Erdmann e Kay Matysik, da Alemanha, por 2 sets a 0 (21/18 e 21/18), em 38 minutos. Os times vencedores da etapa de Olsztyn nos dois gêneros somam 800 pontos no ranking do Circuito Mundial e garantem um prêmio de 57 mil dólares. Ao todo, 400 mil dólares são distribuídos aos atletas em cada um dois gêneros. Após a etapa, o tour segue para o Open do Rio de Janeiro, que será realizado de 2 a 6 de setembro, na Praia de Copacabana, com entrada franca ao público. VEJA A GALERIA DE FOTOS VEJA OS RESULTADOS DO DIA O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro. Read More
    Circuito Mundial
  • presença em 2016 Larissa e Talita conquistam o ouro no Grand Slam da Polônia

    Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 29.08.2015 O 33° aniversário da sul-mato-grossense Talita ficará marcado para sempre na memória da campeã brasileira e do Circuito Mundial. Após garantir vaga aos Jogos Olímpicos de 2016 ao lado de Larissa na última sexta-feira (28.08) com vaga às semifinais, neste sábado (29.08) foi a vez dela conquistar o título do Grand Slam da Polônia, em Olsztyn. O time venceu as holandesas Madelein Meppelink e Marleen Van Iersel por 2 sets a 0 (21/12, 25/23), em 37 minutos de jogo. A conquista marca o bom momento da capixaba e da sul-mato-grossense na temporada, chegando ao quinto título em oito etapas disputadas do Circuito Mundial 2015. Elas já haviam conquistado o ouro nos Major Series de Moscou (Rússia), Porec (Croácia) e Gstaad (Suíça), e no Grand Slam de Long Beach (EUA). Larissa chega ao 55º título de etapas internacionais na carreira - ela é a recordista -, enquanto Talita soma agora 27 medalhas de ouro. "Ela (Larissa) me deu um presente maravilhoso. Foi uma bela partida e nós jogamos muito bem, com nossos corações. Estou muito feliz com este presente. Agora estamos indo para casa depois de uma longa temporada e será ótimo jogar no Rio de Janeiro. Um ano antes dos Jogos Olímpicos de 2016, queremos estar lá (no Open do Rio de Janeiro)", disse Talita. "O time holandês é duro e elas sempre lutam muito nas partidas. Acho que Talita e eu estivemos muito unidas hoje. Tem sido uma longa temporada e hoje foi um dia especial para nós por termos vencido pela quinta vez no Circuito Mundial 2015", disse Larissa. Na decisão da medalha de bronze, as polonesas Kolosinska e Brzostek superaram as holandesas Van Gestel e Van der Vlist, por 2 a 0, parciais de 21/12 e 21/16. Este foi o nono ouro de duplas brasileiras femininas em 12 etapas disputadas no Circuito Mundial 2015. Ágatha e Bárbara Seixas (PR/RJ) venceram o Open de Praga (República Tcheca), o Grand Slam de São Petersburgo (EUA) e o Campeonato Mundial, na Holanda. Já Juliana/Maria Elisa (CE/PE) conquistou o Major Series de Stavanger (Noruega). Confira abaixo o desempenho brasileiro etapa por etapa. A vitória rende uma premiação de 57 mil dólares às campeãs, que também somam 800 pontos no ranking da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) e na corrida olímpica brasileira (onde já não podem mais ser alcançadas). Desde o início da parceria, em junho de 2014, Larissa/Talita soma nove ouros em etapas internacionais, além do título do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia 2014/2015, quando conquistou sete das nove etapas. As brasileiras começaram a partida em ritmo intenso, abrindo vantagem desde o início e forçando um pedido de tempo rápido, quando venciam por 7 a 2. O bom saque de Larissa e Talita dificultava o passe holandês, que tinha dificuldades para armar as jogadas e pontuar. Por outro lado, as brasileiras mantinham uma virada de bola constante e minavam as adversárias com bons bloqueios de Talita. O primeiro set foi fechado rapidamente em 21 a 12. O segundo set foi mais difícil e as holandesas começaram equilibrando a partida, sem que nenhum time abrisse vantagem. Após o primeiro tempo técnico, Larissa e Talita conseguiram colocar dois pontos de frente, resultado que foi sendo mantido. No final do set, porém, Meppelink e Van Iersel reagiram e tiveram o ponto do jogo, mas as brasileiras salvaram duas vezes o placar, retomaram o controle e fecharam o segundo set por 25 a 23. A próxima parada é o Open do Rio de Janeiro, de 2 a 6 de setembro, na Praia de Copacabana. O torneio terá entrada franca à torcida na arena montada na altura da avenida Princesa Isabel. Em 2015, o calendário do Circuito Mundial prevê cinco Grand Slams, três Major Series, dez Opens, o Campeonato Mundial e o World Tour Finals, que reunirá apenas os oito melhores times da temporada de cada gênero. Cada torneio possui pontuação e premiação distintas, mas serão distribuídos ao todo mais de 9,6 milhões de dólares. BRASIL NO CIRCUITO MUNDIAL 2015: Open de PragaÁgatha/Bárbara Seixas - ouro Duda/Elize Maia - bronze Grand Slam de MoscouLarissa/Talita - ouro Evandro/Pedro Solberg - prata Major Series de PorecLarissa/Talita - ouro Major Series de StavangerEvandro/Pedro Solberg - ouro Juliana/Maria Elisa - ouro Ágatha/Bárbara Seixas - prata Grand Slam de São PetersburgoÁgatha/Bárbara Seixas - ouroJuliana/Maria Elisa - prataFernanda Berti/Taiana - bronze Campeonato Mundial da HolandaÁgatha/Bárbara Seixas - ouroAlison/Bruno Schmidt - ouroFernanda Berti/Taiana - prataJuliana/Maria Elisa - bronzeEvandro/Pedro Solberg - bronze Major Series de GstaadLarissa/Talita - ouroAlison/Bruno Schmidt - ouroFernanda Berti/Taiana - prata Grand Slam de YokohamaAlison/Bruno Schmidt - ouroÁgatha/Bárbara Seixas - prata Grand Slam de Long BeachAlison/Bruno Schmidt - ouroLarissa/Talita - ouro Grand Slam de OlsztynLarissa/Talita - ouro  VEJA A GALERIA DE FOTOS VEJA OS RESULTADOS DO DIA O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro. Read More
    Circuito Mundial
  • Com medalha Minas/Náutico vence e põe a mão na taça da Liga Nacional

    A penúltima rodada da fase final da Liga Nacional 2015 começou com a terceira vitória do Minas/Náutico (MG). Neste sábado (29.08), o time mineiro passou pelo APROVEC Voleibol (GO) por 3 sets a 0 (25/14, 25/18 e 25/13), em 1h07 de jogo no ginásio FAV/V2, em Maceió (AL). “Vencer é sempre bom, mas temos que ter consciência que não jogamos bem hoje. Agora temos que estudar o adversário do nosso último jogo, que é o time da casa, para entrar forte em quadra e conseguir o título”, comentou a central Valquíria ao final do duelo. Com o resultado, o representante de Minas Gerais, que tem o campeão olímpico Anderson Oliveira como treinador, precisa apenas vencer um set para ser campeão. Na outra partida da competição feminina o Blumenau V.C. (SC) venceu o time da casa, o CRB (AL) por 3 sets a 0 (25/16, 25/20, 25/13), em 1h25. Com pelo menos a medalha de prata garantida, a capitã da equipe catarinense, a ponteira Rafa, ficou satisfeita com o desempenho. “Nosso objetivo era ficar entre as três melhores. A nossa classificação na etapa regional foi difícil. Viemos para a fase final de olho em uma medalha. Na partida de hoje tivemos alguns altos e baixos. Mas nos superamos, e ter uma medalha garantida é um grande resultado”, contou a jovem atleta de 22 anos. O CRB, mesmo perdendo, conquistou o terceiro lugar, pois não pode mais ser alcançado por Recanto da Criança (AM) e APROVEC Voleibol, que se enfrentam na última rodada, neste domingo (30.08), às 13h. Em seguida, as donas da casa jogam contra o Minas/Náutico. GALERIA DE FOTOS http://liganacional.cbv.com.br/index.php/fotos/item/61-maceio-al-29-08-15-liga-nacional-feminina TORNEIO FEMININO – GRUPO ÚNICO CRB (AL) – APROVEC Voleibol (GO) – Recanto da Criança (AM) – Minas/Náutico (MG) – Blumenau Vôlei Clube (SC) 1ª RODADA 26.08 (QUARTA-FEIRA) 14h – Blumenau Vôlei Clube (SC) 3x0 APROVEC Voleibol (GO) (25/14, 25/19 e 25/16) 18h – Recanto da Criança (AM) 0x3 Minas/Náutico (MG) (20/25, 15/25 e 15/25) 2ª RODADA 27.08 (QUINTA-FEIRA) 14h – Blumenau Vôlei Clube (SC) 0x3 Minas/Náutico (MG) (21/25, 21/25 e 14/25) 18h – CRB (AL) 3x0 Recanto da Criança (AM) (27/25, 25/13 e 25/22) 3ª RODADA 28.08 (SEXTA-FEIRA) 14h – Recanto da Criança (AM) 1x3 Blumenau Vôlei Clube (SC) (11/25, 10/25, 25/23 e 14/25) 18h – CRB (AL) 3x2 APROVEC Voleibol (GO) (11/25, 25/21, 25/14, 20/25 e 18/16) 4ª RODADA 29.08 (SÁBADO) 14h – Minas/Náutico (MG) 3x0 APROVEC Voleibol (GO) (25/14, 25/18 e 25/13) 18h – CRB (AL) 0x3 Blumenau Vôlei Clube (SC) (16/25, 20/25 e 13/25) 5ª RODADA 30.08 (DOMINGO) 13h – Recanto da Criança (AM) x APROVEC Voleibol (GO) 15h – CRB (AL) x Minas/Náutico (MG) Read More
    Quadra
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1
  • 1

Seleção Masculina

Vôlei Praia

Seleção Feminina

Vôlei Quadra