• Prata dourada Brasil fica com a prata em Buenos Aires, mas leva o título da temporada do Circuito Sul-Americano

    A dupla que representou o Brasil na etapa final do Circuito Sul-Americano de Vôlei de Praia 2014/2015, Elize Maia/Ana Patrícia (ES/MG) enfrentou o frio, a torcida argentina e as campeãs Pan-Americanas em Toronto, Ana Gallay/Georgina Klug (ARG), na decisão realizada neste domingo (02.08). Apesar da boa atuação das brasileiras a vitória ficou com as argentinas que jogaram em casa, no parque Sarmiento em Buenos Aires, 2 sets a 0 (22/20 e 21/19). Mesmo com o revés na final, a dupla brasileira garantiu os pontos necessários para deixar o Brasil em primeiro no ranking Sul-Americano e conquistar o título da temporada no naipe feminino, que terminou as oito etapas com 1640 pontos. A Venezuela, que conseguiu o bronze na etapa de encerramento, fez 1500 pontos e ficou em segundo. As campeãs em Buenos Aires marcaram 500 pontos para a Argentina, que terminou o circuito na terceira posição com 1420 pontos. No jogo, empurradas pela torcida local, Gallay e Klug tentaram impor o ritmo de jogo logo no começo, mas o saque brasileiro deu trabalho e o bom posicionamento na rede de Ana Patrícia dificultou as viradas de bola argentinas, que passaram a usar mais largadas. Pelo lado brasileiro, o volume defensivo foi destaque, mas alguns erros no contra-ataque não permitiu que o placar se alargasse. As argentinas acabaram encaixando uma boa sequência de defesas e fecharam o set em 22/20. Na parcial seguinte, com bom desempenho do bloqueio de Ana Patrícia, foram seis pontos no jogo neste fundamento, e Elize Maia se movimentando bem no fundo da quadra, a dupla conseguiu abrir três pontos de vantagem. A diferença se manteve até pouco depois da metade do set. Na reta final, com o apoio das arquibancadas e contando com erros de ataque das brasileiras, Gallay/Klug conseguiu a virada e fechou a partida em 21/19. “O jogo foi bem disputado, foram dois sets bem jogados pelos dois times. A gente sempre quer ganhar e vem com essa vontade, mas essa prata tem sabor de superação, pois tivemos muitas adversidades nesse torneio. Eu e a Patrícia não somos uma dupla. Normalmente eu jogo bloqueando e na entrada de rede. Aqui joguei defendendo e na saída. Ainda assim viemos para dar o nosso melhor. Fiquei feliz por subir mais uma vez no pódio, e, mais do que isso, conseguir o título da temporada para o Brasil”, contou Elize Maia. Já a jovem bloqueadora Ana Patrícia comentou sobre a experiência em um campeonato internacional. “Esse campeonato foi mais uma experiência muito importante para minha carreira. Sabíamos que seria um jogo bem disputado por se tratar de duas atletas muito experientes. Os dois sets foram disputados ponto a ponto e no fim elas levaram vantagem. Viemos aqui com a missão de fazer o Brasil campeão Sul-Americano da temporada 2014/2015, e alcançamos a nossa meta dando o nosso melhor. Agora eu só quero agradecer todos que confiaram em nós e nos deram a oportunidade de representar mais uma vez o Brasil”, disse a mineira de 17 anos. Read More
    Praia
  • praia portenha Elize Maia/Ana Patrícia chaga à decisão na Argentina

    A chuva atrapalhou o início da Etapa Final feminina do Circuito Sul-Americano de Vôlei de Praia  2014/2015, no parque Sarmiento, em Buenos Aires (ARG). As partidas iniciais, prevista para a última sexta-feira (31.07) foram adiadas e a fórmula do torneio, que previa dois grupos de quatro equipes jogando entre si, foi modificada para eliminatória simples. Com isso, as brasileiras Ana Patrícia e Elize Maia (MG/ES) estrearam neste sábado (01.08) com  duas vitórias e garantiram vaga na decisão contra as donas da casa, as medalhistas de ouro no Pan de Toronto Ana Gallay e Georgina Klug. Na primeira partida, triunfo sobre as chilenas Rivas/Izquierdo por 2 sets a 0 (21/5 e 21/12). O time do Brasil não encontrou dificuldades para impor o ritmo de jogo. O bom saque brasileiro dificultou bastante o passe chileno. No set inicial Ana Patrícia e Elize Maia não precisaram forçar tanto o serviço e se aproveitaram dos erros adversários para fazer 21/5. Na sequência a virada de bola das chilenas melhorou um pouco, mas não foi suficiente para equilibrar o jogo. Com maior potencial físico, Ana Patrícia e Elize continuaram dominando as ações e venceram em 21/12.  Um pouco mais tarde, na semifinal, as brasileiras bateram as irmãs Olaya e Rebeca Pazo, da Venezuela, por 2 sets a 1 (21/19, 19/21 e 15/13). O time venezuelano, com mais experiência internacional que as adversárias anteriores, não deixou Ana Patrícia e Elize abrirem grande vantagem. As irmãs Pazo mostraram bom volume de jogo, mas não evitaram a vitória verde e amarela por 21/19. No segundo set Rebeca e Olaya conseguiram segurar os ataques de Ana Patrícia e mantiveram boa consistência nos contra-ataques e levaram o jogo para o terceiro set, 19/21. Na última parcial as venezuelanas começaram melhor e chegaram a abrir cinco pontos, mas na reta final, com um saque mais bem executado, as brasileiras conseguiram a virada, 15/13. “Eu e a Ana não somos parceiras oficiais. Viemos representar o Brasil aqui. Temos uma relação muito boa dentro de quadra. Em vez de uma cobrar da outra, nos unimos. Conseguimos usar essa força para reverter as situações adversas, como no tie-break contra as venezuelanas que venciam por 9 a 4, uma dando força para a outra”, contou a capixaba Elize Maia. A final acontece neste domingo (02.08), às 12h00 e independente do resultado o Brasil já é o campeão da temporada no feminino. O título foi garantido com a classificação para a semifinal. “Estou muito feliz de ter garantido o título da temporada para o Brasil. Imaginávamos que enfrentaríamos as argentinas na final. Vai ser um bom jogo. Elas estarão em casa e com a torcida a favor. Eu espero apresentar o meu melhor voleibol junto com a Ana e assim levar mais uma medalha para o Brasil”, concluiu Elize. O torneio conta com a participação de oito equipes do continente e terá o dobro de pontos para qualificação aos Jogos Olímpicos do Rio 2016 (500 pontos ao time campeão) e ao ranking Sul-Americano (400 pontos ao país campeão). Todos os jogos serão transmitidos on-line no site da Confederação Sul-Americana, no linkhttp://www.voleysur.org/v2/.Além do Brasil, entre os países inscritos estão Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Uruguai e Venezuela. As equipes serão divididas em dois grupos de quatro times de acordo com o ranking da Confederação Sul-Americana. Os dois melhores de cada grupo avançam às semifinais com o primeiro colocado de um grupo enfrentando o segundo de outro. Read More
    Praia
  • Na elite Renata Valinhos/Country garante vaga na próxima Superliga Feminina

    O Renata Valinhos/Country (SP) garantiu a última vaga na Superliga Feminina 2015/2016 na tarde deste sábado (01.08) ao conquistar o torneio Seletivo realizado no Gigantão, em Araraquara (SP). Na final, a equipe treinada por André Rosendo, levou a melhor sobre o Uniara/AFAV por 3 sets a 0 (25/21, 25/23 e 25/21). Com três vitórias em três jogos, o time de Valinhos chega pela primeira vez à elite do voleibol nacional. Na partida que garantiu o acesso a consistência no bloqueio, e os ataques da oposta Mariele foram as armas do Renata Valinhos/Country. Ao fim da partida o treinador André Rosendo comentou sobre a disciplina tática da equipe e o que fazer nos próximos meses até a estreia na Superliga. “Nós sempre tivemos os pés no chão. O nosso primeiro objetivo era chegar à decisão, depois vislumbramos a possibilidade de conquistar a vaga. A obrigação era do time de Araraquara. Nós fizemos uma análise tática do time delas e vimos uma falha e ali investimos. Largamos bastante, o que quebrou a defesa delas e ajudou nosso bloqueio. Queríamos muito essa vaga. Segunda-feira, já vamos sentar com nossos patrocinadores e pensar no futuro, nosso projeto tem pouco mais de um ano, mas temos muito potencial”, analisou Rosendo. O JOGO A partida começou com um bom rally e as donas da casa assumiram a liderança do placar. No entanto, as visitantes tiveram mais consistência na virada de bola, principalmente com a ponteira Fran. Na volta do primeiro tempo técnico o Uniara que perdia por 5/8 reagiu com a central Aline, que chegou a fazer três pontos seguidos. A briga passou a ser na rede com ambas as equipes bloqueando bem. O passe da equipe de Araraquara caiu de qualidade e as visitantes aproveitaram, 13/16. A equipe de Valinhos seguiu administrando a vantagem e fechou o set em 21/25 com um ataque de Mari Capovilla na paralela. No segundo set o Renata Valinhos/Country voltou a impor o ritmo e abriu 3/0, o que obrigou a treinadora da equipe da casa, Sandra Mara Leão, a parar o jogo. O time visitante abriu distância no placar confirmando os contra-ataques e contando com os erros não forçados do Uniara/AFAV.  A equipe de Valinhos seguiu dominando as ações e com um ataque de Mariele chegaram a abrir 13/17. As anfitriãs chegaram a encostar em 18/19 com o ataque de Priscila, e a virada veio com o contra-ataque da oposta Linda Jéssica, 22/21. Renata Valinhos recuperou a liderança e fechou com o erro de posicionamento das adversárias, 23/25. Precisando vencer o terceiro set para manter-se vivo no jogo, o Uniara/AFAV veio mais agressivo e conseguiu abrir vantagem com boa sequência de bloqueios. Depois da primeira parada técnica o aproveitamento dos contra-ataques tornou-se a principal arma das anfitriãs, que fizeram 12/8 com Fernanda Tomé. As jogadoras de Valinhos reagiram e conseguiram a virada em 12/13. O bloqueio das visitantes foi fundamental para manter a vantagem no decorrer do set. Com um ataque da central Flávia o Renata Valinhos/Country fechou o jogo em 21/25 e a partida em 0x3. TABELA 29.07 (QUARTA-FEIRA) – São José dos Campos (SP) 1x3 Renata Valinhos/Country (SP) (22/25. 26/24, 22/25 e 21/25) LOCAL/HORÁRIO – Gigantão, em Araraquara (SP), às 19h30 30.07 (QUINTA-FEIRA) – Uniara/AFAV (SP) 3x1 São José dos Campos (SP) (25/23, 22/25, 25/20 e 25/23) LOCAL/HORÁRIO – Gigantão, em Araraquara (SP), às 19h30 31.07 (SEXTA-FEIRA) – Uniara/AFAV (SP) 1x3 Renata Valinhos/Country (SP) (25/22, 24/26, 15/25 e 25/27) LOCAL/HORÁRIO – Gigantão, em Araraquara (SP), às 19h30 FINAL 01.08 (SÁBADO) – Renata Valinhos/Country (SP) 3x0 Uniara/AFAV (SP) (25/21, 25/23 e 25/21) LOCAL/HORÁRIO – Gigantão, em Araraquara (SP), às 14h TRANSMISSÃO – RedeTV! Read More
    Superliga
  • Antes do embarque SELEÇÃO SUB-23: Equipe faz série de amistosos em preparação para o Mundial

    O calendário de seleções segue agitado neste ano de 2015. Agora, a seleção brasileira feminina se prepara para o Campeonato Mundial Sub-23, que terá início no próximo dia 12, em Ankara, na Turquia. A estreia do Brasil é neste mesmo dia, contra a Colômbia, e, para chegar bem preparada, a equipe fez, nesta semana, uma série de três amistosos em São Paulo. O primeiro, contra o São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP), depois, contra o E.C. Pinheiros (SP), e, nesta sexta-feira (31.07), contra o Sesi-SP. Um dos destaques desta seleção é a oposto Rosamaria, que integrou a equipe medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. Capitã da equipe sub-23, a jogadora sabe da responsabilidade que tem diante deste grupo mais jovem. “Cheguei no Pan como a mais nova do time e procurei absorver toda a experiência e a tranquilidade que as mais velhas me passavam dentro de quadra. Agora, chego aqui com os papéis invertidos. Aqui, eu sou uma das mais experientes. Então, tento passar tudo que o que eu vivi para as outras jogadoras. O nosso grupo, apesar de novo, é muito maduro. Tenho certeza que vãos com muita determinação para fazer o nosso melhor papel nesse Mundial”, afirmou Rosamaria. Outra atleta de destaque é a ponteira Gabi, titular do Molico/Nestlé na Superliga 14/15. Após os três amistosos, a atleta sai para a viagem satisfeita com o momento atual da seleção. “Esses jogos foram bons para ver como a equipe realmente estava. Apareceram muitos pontos positivos, que mostra, cada vez mais, que estamos bem preparadas para encarar o que vem por aí no Campeonato Mundial. Estamos conseguindo transferir para o jogo o que estamos fazendo no treino. A equipe está em uma crescente e o importante é que todas estejam bem preparadas, já que o grupo todo será importante para que possamos ter sucesso no Mundial”, explicou Gabi. O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro Read More
    Quadra
  • Virada fora de casa Em jogo “amistoso”, Valinhos leva a melhor

    Quadra
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1
  • 1

Seleção Masculina

Vôlei Praia

Seleção Feminina

Vôlei Quadra