• Rio 2016 Integrantes do vôlei relevam expectativas a um ano dos Jogos Olímpicos

    Falta pouco e, ao mesmo tempo, muito. Depende da ansiedade de quem está envolvido no processo. Mas fato é que, nesta quarta-feira (05.08), será a marca de apenas um ano para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro – o já tão falado Rio 2016. Para os integrantes do vôlei brasileiro, a expectativa é participar, colaborar e ver de perto uma edição brilhante da principal competição do calendário esportivo. A equipe masculina, dirigida pelo técnico Bernardinho, ainda terá a Liga Mundial de 2016 antes dos Jogos Olímpicos, enquanto a feminina, do treinador José Roberto Guimarães, disputará o Grand Prix. Na praia, haverá o Circuito Brasileiro e o Circuito Mundial. Na Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), a meta é dar as melhores condições para que as seleções masculina e feminina de quadra e as quatro duplas de vôlei de praia consigam bons desempenhos neste último ano de preparação. Walter Pitombo Larangeiras – Presidente da CBV “O voleibol se insere no esforço brasileiro de fazer uns Jogos Olímpicos memoráveis daqui a um ano, diante de nossa torcida. Na CBV estamos fazendo todos os esforços para que nossas equipes de quadra e praia tenham as melhores condições na preparação para competir com a excelência que sempre demonstramos ao longo da história”. Renan Dal Zotto – Diretor de Seleções da CBV "A responsabilidade é enorme para 2016. Nós, da CBV, não pouparemos esforços dentro das nossas possibilidades para oferecer as melhores condições possíveis para as comissões técnicas e atletas, tanto no feminino quanto no masculino, para que todo o planejamento traçado para os Jogos Olímpicos possa ser executado. Essa é a nossa maior missão. Estamos dando toda a retaguarda para que eles possam trabalhar com tranquilidade. Temos as melhores expectativas, mas sabemos que em ambos os naipes o voleibol mundial está muito equilibrado. Várias seleções se revezam no topo do pódio, então é difícil apontar um favorito, mas o Brasil é um forte candidato e tem uma responsabilidade muito grande". Fulvio Danilas – Diretor de Vôlei de Praia da CBV "Essa marca coloca muitas responsabilidades, mas também nos remete a uma sensação boa de que estamos nos aproximando do nosso sonho. A empolgação aumenta, fica mais palpável com os eventos-teste, com toda a atenção e movimentação do público. Esse clima acaba sendo contagiante, positivo. O trabalho não irá parar por aqui, temos um planejamento bastante detalhado até o apito inicial. Como esperado, a disputa da corrida olímpica segue acirrada, só deve ser decidida mesmo no último evento. Nossos atletas estão totalmente comprometidos, focados em busca da vaga e conquistando bons resultados no Circuito Mundial. Vamos fornecer todo apoio necessário, apoia-los para que possam jogar o voleibol que sabem". Franco Neto – Gerente de seleções de praia da CBV “Começamos a contagem regressiva há algum tempo, a preparação começa logo que os Jogos se encerram, mas é mais um ‘sinal’. Vamos oferecer as melhores condições às duplas que forem representar o país. Estamos no processo de corrida olímpica e os times brasileiros tiveram uma resposta muito positiva, vencemos diversas etapas e fizemos um Campeonato Mundial histórico. Vamos nos preparar, transformar o fato de jogar em casa em um parceiro e planejar cada etapa até os Jogos. Sabemos que a preparação não garante medalha, mas não se preparar é quase uma garantia de um resultado ruim, por isso estamos totalmente concentrados em oferecer o melhor suporte possível”. José Roberto Guimarães – Técnico da seleção feminina "Faço contagem regressiva para os Jogos Olímpicos. Temos que viver cada momento. Todos os dias é necessário melhorar um pouco e isso precisa ser uma busca incessante para fazermos um bom papel nos Jogos Olímpicos. O voleibol hoje é um esporte muito popular dentro e fora do Brasil. A procura de ingressos para os Jogos do Rio é um exemplo disso. Teremos que lidar com pressão e expectativa, mas isso faz parte e não podia ser diferente. A preocupação com as jogadoras é constante. Para todo o treinador o tempo sempre é curto. Tenho certeza de que o Brasil realizará um grande evento, que será um marco na história do país". Bernardinho – Técnico da seleção masculina “Esperamos contar com o apoio de sempre da torcida brasileira, como foi na fase inicial da Liga Mundial, que foi muito bacana. Que seja um marco para que possamos, com aquele parâmetro, buscar uma atuação ainda melhor. Há uma preocupação com o cenário competitivo do voleibol masculino e, por isso, o trabalho tem que ser muito bem feito, temos que ajustar alguns detalhes nesta reta final para buscarmos uma medalha, que é a meta do ano. Esperamos que todos os atletas estejam bem, recuperados fisicamente, e com esse objetivo na cabeça”. O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro Read More
    Institucional
  • Torneio Seletivo Quatro equipes masculinas entram na luta por uma vaga na elite

    A última vaga para a elite do voleibol na próxima temporada ainda está disponível e quatro equipes entrarão em quadra a partir desta quarta-feira (05.08) para tentar conquistá-la. São José Vôlei (SP), São Bernardo Vôlei (SP), Apan/Barão/Cremer (SC) e o time anfitrião, Upis/Brasília (DF), participarão do quadrangular na Capital Federal que dará ao vencedor um posto na Superliga Masculina 2015/2016.   Com a final marcada para o próximo sábado (08.08), às 14h, com transmissão ao vivo pela RedeTV!, o Torneio Seletivo terá o ginásio do Sesi Taguatinga (DF) como palco. São José Vôlei e São Bernardo terminaram nas duas últimas posições da última Superliga Masculina, enquanto Apan/Barão/Cremer e Upis/Brasília participaram da Superliga B em 2015.    O treinador do time da casa, Flávio Thiessen, espera contar com a torcida local para chegar  à elite do voleibol nacional e sabe que a missão é difícil para a jovem equipe do Distrito Federal.   “Este será um grande desafio. A equipe é nova e teremos adversários muito fortes, principalmente o São José, que tem o maior investimento. Nosso objetivo é classificar para a Superliga. Contaremos com o apoio da torcida brasiliense que ama o voleibol e terá a oportunidade de ver de perto grandes nomes da modalidade”, comentou Flávio.   Adversário dos anfitriões na rodada inaugural, o representante de Santa Catarina, Apan/Barão/Cremer, também conta com um elenco renovado e ainda pouco experiente. André Luís Donega, técnico do time, espera usar o torneio para dar mais rodagem aos atletas.   “Nossa equipe é jovem e esta será a primeira competição de que participaremos nesta temporada. O intuito é dar experiência aos nossos atletas. Entraremos em busca da vitória, mas sabemos que temos grandes concorrentes. Temos como objetivo principal o título da Superliga B em 2016, ainda somos um time em formação e o nível deste torneio é bastante competitivo e nos dará bagagem”, explicou Donega .   O time de São José Vôlei, que venceu a Superliga B em 2014, acabou na penúltima colocação da última temporada, mas conta agora com os reforços de nomes consagrados do voleibol como o oposto Lorena e o ponteiro Dante. No comando da equipe durante o torneio seletivo, Fabrízio Capello acredita na força do grupo, apesar de ainda não ter o entrosamento ideal.   “Os atletas estão muito concentrados e o clima é de confiança. Apesar do tempo curto de preparação, de não termos como apresentar uma equipe 100% entrosada, vamos superar essa dificuldade com muita garra e  vontade de vencer. Com todo respeito que temos aos adversários, estamos treinando forte para chegarmos bem fisicamente e tecnicamente, focados no nosso objetivo que é nos manter na Superliga”, disse Capello, que atuará de forma interina enquanto Léo Carvalho, técnico do time, está com a seleção brasileira juvenil masculina.   O São José abrirá a competição contra o São Bernardo vôlei, time com tradição em competições nacionais. A equipe do ABC será comandado pelo campeão olímpico Douglas Chiarotti, que está entusiasmado para o torneio.   “A seletiva será um campeonato bem bacana e já tivemos uma prévia semana passada com São José em que fizemos dois sets muito bons com eles e vimos que nossa equipe pode surpreender. Gostei também da fórmula de disputa que nos dá chance maior de estar em uma possível final”, contou Douglas Chiarotti.   TORNEIO SELETIVO MASCULINO   TABELA   05.08 (QUARTA-FEIRA) 18h – São Bernardo Vôlei (SP) x São José Vôlei (SP) 20h – Upis/Brasília (DF) x Apan/Barão/Cremer (SC)   06.08 (QUINTA-FEIRA) 18h – Apan/Barão/Cremer (SC) x São Bernardo Vôlei (SP) 20h – Upis/Brasília (DF) x São José Vôlei (SP)   07.08 (SEXTA-FEIRA) 18h – Apan/Barão/Cremer (SC) x São José Vôlei (SP) 20h – Upis/Brasília (DF) x São Bernardo Vôlei (SP)   08.08 (SÁBADO) – FINAL 14h – 1º colocado x 2º colocado TRANSMISSÃO: RedeTV! Read More
    Superliga
  • oito avançaram Qualificatório define grupos da etapa do Rio de Janeiro (RJ)

    Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 04.08.2015 O primeiro dia de competições na Escola de Educação Física do Exército, na Urca, zona Sul do Rio de Janeiro (RJ), definiu os grupos da quarta etapa do Circuito Banco do Brasil Sub-23. Foram disputadas 20 partidas pelo qualificatório nesta terça-feira (04.08), entre os naipes masculino e feminino, com oito duplas avançando à fase de grupos. A competição continua nesta quarta e quinta-feira, com entrada franca à torcida. A competição feminina contou com oito duplas lutando pelas últimas quatro vagas à fase de grupos, em jogos eliminatórios diretos. Campeãs brasileiras sub-19, Mariana Chaia e Thaís Belota (RJ) venceram Anna Luisa/Carol (RS) por 2 sets a 1 (21/18, 14/21, 8/15), em 48 minutos. O segundo time classificado foi formado pelas amazonenses Ju e Clicia (AM), que eliminaram Angélica/Rafinha (PR) por 2 sets a 0 (21/7, 21/6), em 22 minutos. Completando a lista, Aretha e Ludiane (RJ/ES) também conquistaram a vaga ao superarem Amanda/Thais (ES) por 2 sets a 0 (21/12, 21/9), em 28 minutos. Brenda/Karola (ES) foi o último time a conquistar a vaga ao superar Graziele/Vitória por 2 sets a 0 (21/14, 21/14), em 31 minutos de partida. As quatro duplas se juntam aos oito times já classificados pela posição no ranking de entradas do torneio. A disputa pelas últimas quatro vagas no torneio masculino foi mais acirrada, com 20 duplas lutando pela classificação à fase de grupos. O primeiro time a se garantir foi o formado por Fernando/Jefferson (ES/CE). Eles entraram em quadra duas vezes, na partida decisiva, valendo a vaga, triunfo por 2 sets a 0 (21/16, 21/13) sobre Icaro Passos/Ravel (BA/RJ), em 35 minutos. Igor e Patrick (PR) também conquistaram a vaga com duas vitórias no dia. Na segunda rodada, superaram Carlos Junior/Perssi (RJ) por 2 sets a 0 (21/17, 21/19), em 38 minutos. Pedro/André (PR) também tiveram dois triunfos. Na disputa pela vaga, vitória sobre Cabelo/Gabriel Mussi (AL/RJ) por 2 sets a 0 (21/18, 21/14), em 44 minutos. Por fim, a última vaga ficou com André/Fábio (ES/CE), que venceu três jogos no dia. A classificação foi conquistada após vitória sobre Paulinho/Tawan (SC) por 2 sets a 0 (21/12, 21/8), em 29 minutos. Já estão classificados para a fase de grupos com cinco campeões mundiais Sub-19 (Arthur Lanci, George, Andressa e Tainá) e duas campeãs dos Jogos Olímpicos da Juventude (Duda , que também é bicampeã mundial Sub-19, e Ana Patrícia). Além do campeão de cada uma das seis etapas, o Circuito Banco do Brasil Sub-23 conta com um ranking geral de duplas, que soma os pontos de cada uma das paradas e define o campeão geral. Atualmente, no feminino, quem lidera é o time formado por Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), com 1.120 pontos. No masculino, Vinícius e Matheus Baby estão em primeiro, também com 1.120 pontos. As duplas campeãs de cada etapa somam 400 pontos no ranking que define os campeões da temporada, além de uma premiação de R$ 3,7 mil, em ambos os naipes. O Circuito Banco do Brasil Sub-23 é formado por seis etapas disputadas em seis estados diferentes do Brasil. Após ter passado por Chapecó (SC), Campo Grande (MS), Vitória (ES) e, agora, Rio de Janeiro (RJ), a competição seguirá para Salvador (BA), de 8 a 10 de setembro. A sexta e última etapa acontece em Brasília (DF), de 13 a 15 de outubro. Na primeira etapa, títulos para Andressa/Paula Hoffmann (PB/RJ) e Arthur Lanci/Eduardo Davi (PR). Na segunda parada do Circuito, Duda/Tainá (SE) e Matheus Maia/Jonas (RJ) foram os campeões, enquanto a etapa seguinte teve como vencedores Vinícius/Matheus Baby (RJ) e Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE). O torneio foi criado no final de 2011, visando dar mais um passo a favor do fortalecimento das categorias de base do Vôlei de Praia brasileiro, promovendo uma integração ao profissional. Read More
    Circuito Sub 23
  • Agora, sem dor NOTA OFICIAL: Wallace passa bem após cirurgia na coluna

    O oposto Wallace foi submetido a um procedimento cirúrgico na noite da última segunda-feira (03.08), em Belo Horizonte (MG). A delicada cirurgia de hérnia de disco foi realizada com sucesso e as dores que incomodavam o jogador da seleção brasileira de vôlei e do Sada Cruzeiro (MG) já fazem parte do passado. Após o diagnóstico, na ressonância feita na última semana, a operação foi marcada imediatamente. Depois do susto, Wallace já recebeu alta nesta terça (04.08), após mais uma avaliação positiva do Dr. Cristiano Menezes, ortopedista especializado no tratamento das diversas condições que acometem a coluna vertebral. A preocupação inicial com a cirurgia passou e o oposto já demonstra tranquilidade ao explicar todo o ocorrido. “Eu vinha sentindo esse incômodo desde a semana que fomos para o Rio, para as finais da Liga Mundial. Fizemos os exames e tinha uma pequena hérnia, que é comum em jogadores profissionais. O problema é que a dor não passou, mesmo tratando na fisioterapia. E, depois de uma semana, ainda aumentou. Tive que tomar injeções, porque a dor estava muito forte, e dormir algumas noites sentado”, contou Wallace. Na sequência, o oposto recebeu a notícia da necessidade da cirurgia. “Fiz uma nova ressonância e, no mesmo dia, fui no Dr. Cristiano Menezes, que é especialista em coluna e quem fez a minha operação. Foi uma cirurgia pouco invasiva. Fez apenas um furo pequeno de três centímetros e tudo aconteceu da melhor maneira possível. O cirurgião me passou muita segurança e, agora, estou tranquilo”, afirmou o oposto do Brasil. Ainda não há previsão para a volta aos treinos, mas o momento é de comemorar o sucesso na cirurgia. “Ainda é difícil saber sobre prazo de volta, já que depende de como vai ser a minha recuperação. Nos primeiros 15 dias, sei que vou ficar sem fazer nada, e depois começa o trabalho de fisioterapia. Vamos torcer, mas o mais importante é que estou bem neste momento”, finalizou Wallace. Sem o oposto, a seleção brasileira segue em treinamento no Centro de Desenvolvimento de Voleibol, em Saquarema (RJ). O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro Read More
    Quadra
  • Para a imprensa AVISO DE PAUTA: Seleções masculina e feminina fazem treino aberto nesta quinta-feira

    Após a disputa da Liga Mundial e do Grand Prix, as seleções brasileiras masculina e feminina de vôlei já estão de volta ao Centro de Desenvolvimento de Voleibol, em Saquarema (RJ), onde farão treinos abertos à imprensa nesta quinta-feira (06.08). Os trabalhos poderão ser acompanhados a partir das 9h e as entrevistas serão feitas após os treinamentos. A equipe masculina está com o grupo que disputou a Liga Mundial e mais alguns atletas que defenderam o país nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. O técnico Rubinho, assistente de Bernardinho na seleção principal, ainda comanda os treinos do grupo que disputará o Campeonato Mundial Sub-23, de 24 a 31 deste mês, em Dubai. As brasileiras disputarão uma série de amistosos no Brasil e no exterior visando o Campeonato Sul-Americano que será disputado em Cartagena, na Colômbia, entre os dias 24 de setembro e quatro de outubro. Antes disso, nos dias 19 e 20 de agosto, a seleção feminina disputará dois jogos amistosos contra a Bulgária, em Maceió. Na sequência, será a vez de um torneio amistoso no Maracanãzinho entre os dias 28 e 30 contra Bulgária, Alemanha e Holanda. Os jornalistas interessados na cobertura devem confirmar presença através do email imprensa@volei.org.br até às 18h desta quarta-feira (05.08). Os assessores de imprensa Clarissa Laurence (21 – 99450-4594) e Vicente Condorelli (21 – 99450-4650) estarão em Saquarema para ajudar no trabalho. O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro Read More
    Quadra
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1
  • 1

Seleção Masculina

Vôlei Praia

Seleção Feminina

Vôlei Quadra